domingo, 29 de julho de 2012

O TRÂNSITO DE CAMOCIM, PODEMOS MELHORAR


Um dos grandes problemas de Camocim é o transito. Mas a culpa não é da população, é do poder público, que não faz nada para melhorar essa situação. O número de veículos nos últimos oito anos aumentou substancialmente, sendo que o investimento na Guarda Municipal nesse mesmo período foi insignificante, os equipamentos de fiscalização ainda são os mesmos de quando o prefeito atual assumiu a prefeitura, exceção a duas motos novas, o resto nãomudou nada.
Nos últimos quatro anos o total do efetivo da Guarda Municipal ao invés de aumentar, fez foi diminuir. Vários guardas e agentes buscaram novos ares, fizeram concursos em nível estadual e federal, dando adeus a Guarda Civil Municipal de Camocim. Em relação aos equipamentos, a guarda vive com seu carro na Oficina do Tadeu, as motos vivem no “prego”, mas quando as pessoas ligam para a sede da mesma, não querem nem saber, o que querem é atendimento rápido. Mas como fazê-lo, se não tem como. Pois falta material de primeiros socorros, veículo adequado para socorro de vitimas de acidentes, sem contar que às vezes só as motos estão funcionando.
Um exemplo dessa situação de precariedade é o que acontece com a segurança dos ciclistas e dos pedestres no trânsito Camocinense. Temos bicicletas que andam na contramão, por não temos a possibilidade de um espaço adequado para os mesmo. Outra situação perigosa é entrada e saída da fábrica de calçados Democrata e do Colégio Liceu de Camocim, localizado na entrada da cidade. Nesse local os ciclistas e pedestres, disputam o espaço da via pública com os carros, caminhões e ônibus, haja vista, que nem sempre tem agentes públicos para controlar o trânsito. O local é extremamente perigoso, pois não possui ciclovia e nem um espaço tipo calçada. O local já foi palco de diversos acidentes, inclusive com vítimas fatais. A possibilidade de construção de espaço nas laterais das pistas de rolamentos é possível. Basta para isso um pequeno investimento na ampliação do acostamento da rodovia, desde o posto tijuca até a perimetral, criando uma ciclovia e uma calçada, de modo haver um controle do trânsito das bicicletas e dos pedestres. Assim, não é uma questão de dinheiro, é uma questão de vontade política de fazer o bem para a população.
PSOL 50 NELES ESSA É A SOLUÇÃO.
MUDE PARA O SOL, CAMOCIM TEM PRESSA.
PREFEITO E VEREADOR, É 50.

2 comentários: